Blog


28/05/2019 Medicina

Entenda porque a identidade visual também importa na medicina!

Novas tecnologias focam na prevenção de doenças ao invés de remediá-las

Entenda porque a identidade visual também importa na medicina!

O visual de uma marca, independente do setor específico em que ela atua, é uma produção que requer cuidados. E, ao contrário do que muitos pensam, isso não é diferente quando o assunto é a medicina. Tenha sempre em mente que construir uma identidade visual na medicina é fundamental nos dias de hoje. Mesmo que não seja algo fácil, também não é impossível.

Levando isso em consideração, neste artigo você saberá como realizar esse feito da maneira correta, além de estar ciente de que tudo pode ser feito sem desrespeitar as normas adotadas pela área.  Tenha uma boa leitura.

Identidade visual na medicina

Antes de qualquer coisa é importante ressaltar o que é uma identidade visual. Ela pode ser conceituada como um grupo de elementos ou características de design que representam determinado produto, causa ou empresa.

Vale salientar que essa identidade deve mostrar de alguma forma aquilo que é disponibilizado por meio de um serviço ou produto, sem a necessidade de ser um símbolo ou de utilizar cores que evidenciam, mas também sem estar fora do contexto abordado.

O CFM, Conselho Federal de Medicina, reúne algumas informações relacionadas à questão da identidade visual na medicina. A seguir, será possível saber mais sobre essas questões.

1. Fontes

De acordo o CFM, a tipografia e a fonte escolhidas para serem utilizadas em uma identidade visual na área devem estar legíveis. Dessa maneira, as mais aconselháveis são as retas ou aquelas que são pouco arredondadas, sem um visual que dificulte a leitura.

2. Tons

Há uma regra básica que também deve ser aplicada acerca das cores. Segundo o CFM, o profissional de saúde é detentor do direito da escolha das cores utilizadas, desde que leve em consideração o equilíbrio que deve existir entre elas.

A cor é um fator fundamental para que sentimentos sejam despertados, por isso todo o cuidado é pouco no momento da escolha.

Se houver desequilíbrio, a marca não será bem recepcionada pelo olhar e, dessa maneira, afastará as pessoas, ao invés de aproximá-las.

Cores claras e pastéis são bastante utilizadas, uma vez que geram a sensação de paz, tranquilidade e confiança. 

3. Imagens

Ainda levando em consideração o Conselho Federal de Medicina, ele afirma que as imagens veiculadas não podem ser de pacientes e nem mesmo terem algum teor publicitário.

Para resolver essa questão, os bancos de imagens disponibilizados na internet atendem ao regimento imposto pelo CFM.

Um bom visual reflete um bom trabalho

A boa identidade visual de uma empresa traduz que o seu trabalho ou serviço prestado também é bom. Muitas pessoas necessitam, no primeiro momento, saber o visual, para que dessa maneira consigam sentir segurança nos serviços prestados.

É importante lembrar que o CFM também exige a apresentação do nome do médico em materiais impressos e utilizados pelos consultórios.

Sendo assim, fazer a identidade visual na medicina é um trabalho que requer alguns cuidados, mas que gera resultados positivos para quem se preocupa com essa questão.

Para saber mais informações sobre questões parecidas como essa, clique aqui e fique por dentro de tudo!

Assuntos relacionados: IDENTIDADE VISUAL NA MEDICINA