Blog


14/08/2018 Medicina

Medicina individualizada: Conheça e descubra como ela afeta o atendimento médico!

Profissionais de saúde devem analisar as particularidades de cada paciente durante os tratamentos para melhores resultados.

Medicina individualizada: Conheça e descubra como ela afeta o atendimento médico!

Já faz algum tempo que os profissionais de saúde estão percebendo uma mudança no atendimento médico. As POP’s (Procedimentos padrão) e outros documentos generalistas estão perdendo cada vez mais espaço nas instituições de saúde.

É claro que tais documentos ainda continuam sendo importantes para a organização dos estabelecimentos e para a qualidade no atendimento. Mas outro fator tem-se mostrado ainda mais determinante para o sucesso dos tratamentos: a medicina individual.

Uma abordagem recente que foca inteiramente no paciente, suas dores, desconfortos e características para sugerir os melhores tratamentos. A iniciativa tem dado tão certo que já faz parte de tratamentos para câncer, infertilidade e também está presente na medicina intensivista.

 

 

Como aplicar a medicina individualizada?

Em primeiro lugar é preciso entender que cada paciente é único, diferente e possui necessidades específicas. Portanto, essas particularidades devem ser levadas em conta no tratamento, na prescrição e no atendimento médico como um todo.

Em termos gerais isso quer dizer que um médico intensivista, por exemplo, ao analisar a PAM de um paciente precisa ir além da média 60-70 mmHg amplamente aceita pela comunidade médica. Afinal de contas, esse número pode variar em pessoas com pressão arterial elevada, pacientes com idade avançada e muitos outros fatores.

Cabe aos profissionais de saúde então avaliar todas as variáveis que podem influenciar no atendimento médico e adequar o procedimento para cada paciente, de modo personalizado e otimizado para a alta performance.

Infelizmente essa é uma prática ainda muito incomum, especialmente nas instituições públicas de saúde. O alto volume de pacientes e a falta de profissionais e recursos faz com que sejam adotados procedimentos robóticos no atendimento.

Com a evolução da medicina e dos tratamentos farmacológicos, no entanto, espera-se que essa dificuldade seja vencida. E com isso tornaremos a medicina ainda mais humana e eficaz!