Blog


07/08/2018 Medicina

Corante alimentício no tratamento de câncerCorante alimentício no tratamento de câncer

Pesquisadores ganham prêmio de oncologia pela descoberta.

Corante alimentício no tratamento de câncerCorante alimentício no tratamento de câncer

Pesquisadores da USP testaram um corante azul usado em alimentos para frear o crescimento do neuroblastoma, um tipo de câncer que ocorre com muita frequência em crianças e já apresenta metástase no diagnóstico.

Os cientistas testaram o corante em camundongos com o intuito de controlar a metástase do tumor. O resultado foi satisfatório, mas como efeito colateral os roedores ficaram azuis.

Como reconhecimento pela descoberta, os responsáveis foram premiados na categoria Pesquisa em Oncologia do 9º Prêmio Octavio Frias de Oliveira. O prêmio tem o intuito de promover pesquisas sobre o tratamento de câncer no Brasil, promovido pelo ICESP (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo) em parceria com o Grupo Folha.

 

 

O Corante

O corante usado na pesquisa é usado para coloração de alimentos, tais como confeitos de chocolate e bebidas isotônicas. A pesquisa visava bloquear a metástase do tumor no paciente, que é quando o tumor se alastra para outras áreas do corpo.

Os pesquisadores injetaram a substância em roedores e usaram um outro grupo como controle da pesquisa. Eles perceberam que o corante bloqueou o sistema purinérgico, presente em quase todas as células e responsável por ativar a imunidade.

Os ratos tratados com o corante azul apresentaram diminuição no tamanho do tumor e também na metástase, ou seja, o tumor parou de se espalhar para outras regiões do organismo.

Como efeito colateral, no entanto, os camundongos ficaram azuis tal como o corante. Os responsáveis pelo experimento esperam que no futuro seja possível desenvolver uma substância mais concentrada para realçar seus efeitos benéficos e diminuir os efeitos colaterais.

A pesquisa ainda precisa evoluir bastante para chegar ao mercado. Entretanto, os responsáveis ficaram felizes com o reconhecimento através do prêmio. Afinal de contas, segundo eles, o Brasil é muito carente em investimentos em ciência e reconhecimento de pesquisadores.

Resta agora aguardar por avanços na pesquisa. Compartilhe este post em suas redes sociais!

Assuntos relacionados: TRATAMENTO DE CÂNCER