Blog


08/03/2018 Notícias

Especialidades médicas: Medicina do tráfego

Uma especialidade médica pouco conhecida, mas com muitas oportunidades de trabalho.

Especialidades médicas: Medicina do tráfego

A medicina do tráfego é uma especialidade com cerca de 3.600 profissionais habilitados no Brasil. Essa área da medicina cuida da prevenção de acidentes, complicações destes e possíveis causadores dos problemas viários.

O órgão responsável por essa categoria é o ABRAMET (Associação Brasileira de Medicina do Tráfego), que confere o título de especialista aos médicos e organiza grupos de estudo, aprendizagem continuada, dentre outros programas educacionais.

O primeiro registro dessa especialidade médica data de 1960, quando um grupo de médicos legistas deu vida ao 1º Congresso de Medicina do Tráfego. Nesse mesmo evento foi fundada a IAATM, Associação Internacional de Medicina e Acidentes do Tráfego.

O maior intuito dessa reunião, tal como hoje, era mitigar os efeitos causados por acidentes de trânsito, já que o uso de automotores crescia na época.

O que faz um médico do tráfego?

O profissional especializado em Medicina do Tráfego, segundo a ABRAMET, deve cuidar do bem-estar físico, psicológico e social de quem se desloca. Esse cuidado se abrange a todos os seres humanos, independente da maneira como se deslocam (carro, bicicleta, pedestres, avião, etc.)

Devido a crescente frota de automotores no Brasil e no Mundo, essa especialização é cada vez mais requerida nos centros urbanos. Entretanto, essa especialidade médica é uma das menos conhecidas pelos formandos em medicina.

 

 

Entre as responsabilidades do médico do tráfego, estão:

  • Colaborar com o Poder Público na elaboração de leis de trânsito e determinações;
  • Garantir a saúde ocupacional dos motoristas profissionais;
  • Emitir exames de habilitação cognitiva e motora para emissão da CNH (Carteira Nacional de Habilitação);
  • Mapear os grupos de risco para acidentes de trânsito;
  • Divulgar índices de morbidade, mortalidade e as consequências dos acidentes do trânsito;
  • Auxiliar as seguradoras a avaliar problemas causados por acidentes de trânsito para receber seguros e indenizações;
  • Atendimento pré hospitalar no local do acidente;
  • Transporte da vítima e resgate;
  • Cuidar da saúde e bem-estar dos viajantes, inclusive, divulgando pareceres sobre doenças infectocontagiosas no destino de interesse;
  • Entre outras.

Como ser um especialista em medicina do tráfego?

Para se especializar em medicina do tráfego é necessário concluir a faculdade de medicina primeiramente. Em seguida, o formando deve realizar a residência médica da área ou então ser aprovado no Exame de Especialista emitido pela ABRAMET.

Os exames da entidade ocorrem de forma anual e os aprovados são divulgados no site da Associação. Após isso, o médico já pode atuar como especialista em tráfego e aproveitar as centenas de oportunidades do ramo.

Gostou de aprender mais sobre a medicina do tráfego? Então, inscreva-se em nossa newsletter para receber em primeira mão os demais posts da série Especialidades Médicas.